Eu olhei você,

E rápido e fácil você estava por toda parte.

Nas festas que eu queria ir, no futebol da tv, nas músicas da função aleatório.

Nas memórias passadas, nos detalhes dos deuses antigos, nas histórias e piadas que eu já conhecia.

Nas manias que eu carregava, no estilo que eu vestia, nos livros que eu lia.

Nas minhas horas de sol, no brincar com os meus cachorros, nas escolhas que eram impossíveis de se fazer sozinhas.

Nas leituras de horóscopo, na tirada de carta e nos sustos que eu dava.

Nos textos que eu escrevia, nas fotos que eu revelava, nas séries e filmes que eu assistia.

E por fim, nos sonhos que eu nunca imaginei que iria ter, no futuro que eu não imaginava querer.

Eu olhei você, e desde então, não consegui deixar de te ver.