Reparei uma coisa sobre mim: eu pinto meu abstrato sobre conceitos universais, como autoconhecimento, autossuficiência, feminismo... e eu escrevo sobre os amores/desamores e faço desenhos rápidos com pouco cuidado que carregam a expressão do traço livre e às vezes, rebelde. Normalmente eu não gosto do resultado dos desenhos, mas todas essas linguagens são sempre sobre sentimento; tudo é sobre comunicação; sobre desabafo; sobre a poética da experiência humana, a minha poética.
Expressar e ser ouvida, expor e ser lida, comunicar e criar diálogos... é tudo que eu quero, essa é a minha real intenção. Então se você leu até aqui, saiba que sou grata e sempre disposta a saber o que passa em sua mente enquanto acompanha o meu trabalho :]
🙏

desenhos de 2017, revisitados nesse inverno, #zimoskyart

Melissa Zimosky