Naquele dia, me vi no teu jeito sereno de lidar com os problemas e agradeci por ter alguém assim ao meu lado. Com medo, contei as minhas maiores tragédias, aguardando olhares de julgamento que nunca chegaram. Nos teus olhos contei as palavras de amor que dançavam na tua retina, e sorri sozinho, pois me senti amando, e mais que isso, senti que estava confiando em quem eu estava amando… e não há nada mais doce do que amar alguém em que confiamos.

Quando sinto que a confiança senta ao lado dos nossos melhores beijos, sei que estamos vivendo um amor saudável. Bem acompanhados, o nosso encontro se tornou uma possibilidade de contar segredos dos quais poucos entenderiam. Daqueles que contamos envergonhados e imploramos para o outro não rir. A nossa confiança brotou de sentimentos tão felizes que me apavoro só de pensar em ouvir ela dizendo adeus e eu estar sozinho para fechar a porta.

Não sei se te amo pois confio em você ou confio em você porque te amo. Mas espero que a confiança nunca deixe de sentar ao nosso lado, mesmo quando os beijos caminharem para lugares mais obscenos. E que se a gente se magoar, nunca seja um motivo para desacreditar nas pessoas. Somos um presente com ansiedade de futuro; um beijo cheio de esperança; uma intimidade que conta histórias; somos risadas intermináveis e tristezas que hoje são alegrias.