Campos de Concentração

Campos de concentração. Esse era o lugar onde os filmes de terror aconteciam ao vivo. Não existe palavra que venha a descrever os campos de concentração.
Nesses lugares, judeus e pessoas excluídas da sociedade eram torturadas, queimadas, envenenadas, passavam fome, eram enforcadas... PESSOAS! SERES HUMANOS! Como eu! Como você!
Pessoas que antes, viviam alegres, satisfeitas com a vida. Idosos, que já haviam experimentado muito na vida, adultos que tinham que cuidar de seus negócios e filhos, adolescentes, que tinham grandes esperanças para o futuro, crianças, inocentes, que brincavam de boneca e se sujavam na rua, recém-nascidos... RECÉM-NASCIDOS!
Todas essas pessoas, com histórias, com SENTIMENTOS (o que os nazistas não sabiam existir)! Todas elas foram mandadas para lugares onde eram tratadas como animais, ou melhor, tratadas como NADA! Absolutamente NADA!
Nesses lugares se podia ouvir o choro das crianças, inconsoláveis, gritando “Mamãe! Papai!”. Muitas delas não sabiam onde seus pais estavam. Outras já não os tinham mais.
Podiam-se ouvir mulheres chorando, homens chorando, idosos chorando. Não preocupados consigo mesmos, mas com a próxima geração, que estava sendo exposta a coisas inimagináveis.
Podiam-se ouvir adolescentes, jovens, chorando, por não terem mais esperança para um futuro que antes era tão sonhado.
Podiam-se ouvir roncos, roncos de barrigas sem alimentos, roncos de barrigas que havia muito tempo que nāo experimentavam um simples pãozinho.

Campos de concentração. Não devemos pensar nesses lugares, meramente como lugares. Eles foram muito mais do que isso. Eles foram o choro, foram a sede, foram a fome, foram a desnutrição, foram as cinzas, foram os gritos, e mais que isso, foram o silêncio de pessoas, como nós, que não mais existiam.

auschwitz and children image jews, world war 2, and campos de concentração image
black and white, filme, and hitler image