Era noite e Ele estava sozinho.
E longe Ele avistou as paredes de uma cidade redonda e foi em direção à
cidade.
E quando Ele chegou perto Ele ouviu de dentro da cidade os passos dos pés
do contentamento, e a risada da boca da alegria e o barulho alto de muitos
alaúdes. E Ele bateu no portão e certamente os porteiros abriram para Ele.
E Ele viu uma casa que era de mármore e tinha belos pilares de mármore
na frente. Os pilares tinham grinaldas penduradas, e dentro e fora havia
tochas de cedro. E Ele entrou na casa.
E quando Ele havia passado pelo corredor de calcedônia e o corredor de
jaspe, e alcançou o longo corredor de banquetes, Ele viu, deitado num sofá
roxo cor de mar, alguém cujo cabelo era coroado com rosas vermelhos e
com lábios sujos de vinho.
E Ele foi por trás dele e o tocou no ombro e disse a ele, “Por que você vive
desse jeito?”
E o jovem virou e O reconheceu, e repondeu dizendo, “Mas eu fui leproso
um dia, e você me curou. De que outra forma devo viver?”
E Ele saiu da casa e foi de novo para a rua.
E depois de pouco tempo Ele viu alguém cujo rosto e vestes eram pintados e
cujos pés eram calçados com pérolas. E atrás dela veio, devagar como um
caçador, um jovem que usava um manto de duas cores. Agora o rosto da
mulher era como a justa face de um ídolo, e os olhos do rapaz estavam
brilhantes com luxúria.
E Ele seguiu rapidamente e tocou a mão do rapaz e disse a ele, “Por que
você olha para essa mulher, e de tal maneira?”
E o rapaz virou e O reconheceu e disse, “Mas eu era cego, e você me deu a
visão. O que mais devo olhar?”
E Ele correu mais à frente e tocou as vestes pintadas da mulher e disse a
ela, “Não há outro caminho a percorrer, salvo o caminho do pecado?”
E a mulher virou e O reconheceu, e riu e disse, “Mas você me perdoou os
pecados, e o caminho é agradável”.
E Ele saiu da cidade.
E quando Ele havia passado para fora da cidade Ele viu, sentado à beira da
estrada, um jovem que chorava.
E Ele chegou perto dele e tocou suas longas madeixas e disse a ele, “Por que
você chora?”
E o jovem olhou para cima e O reconheceu e respondeu, “Mas eu estava
morto e você me ressuscitou. O que mais devo fazer senão chorar?”