Olhos reluzentes,
cheios de brilho e ao mesmo instante tão apagados,
cheios de dor.

Olhos magoados e doloridos
pelo peso de palavras ditas no calor da alma humana
que ferem sem deixar marca na pele e sim cicatrizes na alma.

Alma dilacerada pela ausência,
pelo frio deixado no calor da certeza de ir.
Certeza de somente ir sem voltar,
mas na esperança de recomeçar.

Recomeçar, seguir em frente
sabendo que temos uma nova historia.
Historia escrita para apagar a dor.

Olhos então cheios de brilho de uma nova esperança.