Em minha cabeça sementes verdes dormiam, ao despertarem me deram no penteado...
Há em mim um verde que não amadurece
A pintar-me a vida de esperança.