Foi ela quem fez eu gostar tanto da chuva.
Antes eu não gostava de tempestades, mas foi só eu ver ela dançando em uma, com os cabelos molhados e um sorriso no rosto que meu pensamento mudou completamente.
Normalmente, as pessoas só saem para fora de casa quando veem o Sol, mas ela era diferente, era só os pingos começarem a cair do céu que ela saia correndo para fora.
Ela era a primeira pessoa a receber a tempestade e a última a se despedir.
E por algum motivo eu amei isso.
Era quase como se ela se tornasse a própria chuva. Livre, espontânea, muitas vezes fria e misteriosa, mas muito divertida se você olhasse com os olhos certos.
E eu, como nunca havia gostado muito de me encharcar, me assustei quando entrei em seu mundo.
Depois de um tempo, vi que ela realmente era uma tempestade, não do tipo que você foge, mas do tipo que você persegue.
Então, eu me acostumei, e assim como ela, chuva me tornei.

rain, love, and couple image
outros textos