Eu perdi a minha chance
Eu tinha tantas palavras para lhe entregar e perdi a minha chance
Como quem perde o ônibus
Como quem estático vê a porta do metrô se fechar na estação consolação
Eu perdi o futuro que saiu há uns minutos atrás
Foi sem mim
Carregando tudo que era precioso pra mim
Você
Eu fiquei sem saber para onde ir
E o que farei com essas palavras todas
E o que farei com as sextas chuvosas e com a sua escova de cabelo que ficou no meu banheiro
Tenho perdido muitas coisas durante a minha vida
Sofro de uma estranha distração
Ocupado demais com o vazio das coisas
E vejo o futuro fazer as malas e ir sem mim
Fico aqui onde o tempo não passa
Esse é o lugar onde envelhecemos realmente
Eu perdi as suas palavras brincando nos meus ouvidos
Eu perdi os sorrisos que você me deu enquanto eu não estava olhando
Eu podia jurar que estavam na gaveta dessa escrivaninha
Onde escrevo essas palavras
Que eram para ser suas, mas foram devolvidas por ausência do destinatário
Destino