Ela é como se fosse uma coleira que me mantei viva e segura dentro do meu quadrado mas ao mesmo tempo me impede de ver o mundo la fora, ela é limitadora, quando na verdade não é.
É uma doença cara e que não posso descuidar tem ricos reais de morte ( lenta e dolorosa, por sinal). Eu não quero morrer mas viver com ela tbm não me faz querer continuar.
Tenho a sorte de Deus que não pago por todo aparato que preciso, prefeitura dá. mas todo o processo é muiiitooo chato, me frusta, me deixa pra baixo. Eu vou buscar as coisas do posto pq não trabalho ainda(outra coisa frustante), mas se eu começo a trabalhar? Lá vai eu dar trabalho pros outro pra irem buscar pra mim, com não se sentir um fardo?
E se eu me mudar? Muitas prefeituras não fornecem esse tipo de serviço, fico na minha cidade pra sempre? engano eles dizendo que moro aqui ainda? E meu sonhado intercambio de um ano no Canadá, ta certo que não tenho grana, mas sempre vem na minha cabeça "E como você vai fazer com a insulina. hen?".
Ta estou com ela a um bom tempo, mas de uns anos pra cá isso tem me abalado mais forte...todo mundo acha q eu levo numa boa, que eu sou forte e tals..mas não sou! to saturada!
Parce tudo besteira mas não sai da minha cabeça....
"vc divia agradecer!, muita gente não tem essa sorte!" EU SEIIIII, EU SEIIII...mas é que ta difícil pra mim, desculpa decepcionar...
A unica forma de aliviar tudo isso é aqui, não consigo "chorar as pitangas" pras pessoas proximas, de novo o papo de ser fardo. Se bem que hoje quis publicar no fecabook, mas ia parecer de uma forma que eu não queria, isso aqui é só um desabafo sem likes, sem "tadinha", sem "força amiga", sem nada de nada...