Nunca acreditei em destino, decidida demais para crer no acaso, ansiosa demais para esperar o tempo!
Sempre movida pelo imediatismo paguei o preço pela determinação exagerada, pela sinceridade aflorada, pelos dizeres completos. Seria perfeito se o destino fosse real e trouxesse de volta sonhos perdidos, porque manter as rédeas o tempo inteiro cansa! Aceitaria de bom coração se esse tal destino se manifestasse uma vez que fosse, mesmo de maneira sucinta e trouxesse de volta um pouquinho da menina que fui um dia, tenho certeza que ela saberia curar esse coração ferido, esses passos cansados... ela saberia ver o mundo de uma maneira que eu, sozinha, não sei mais.