Eu não sei se amo mais o brilho dos seus olhos castanhos ou a sua boca, que forma a curva mais linda que eu já vi quando sorri.
Não sei se amo mais sua pele tão clara quanto a neve ou seus cabelos pretos.
Não sei se amo mais suas pintas ou suas veias, que são visíveis por todo seu corpo, e eu adoro a forma como meus dedos passam por cada uma delas e como você se arrepia com cada toque. Não sei se amo mais sua voz de sono ou o som da sua risada, ela definitivamente tinha que tocar no rádio. Não sei direito o porquê eu te amo, só sei que amo, e amo muito.