Quando te ligo na madrugada, minha intenção nunca é só escutar sua voz, na verdade eu gosto de te acorda eu sei que você não fica feliz, eu sei que fica brava, mas eu gosto de ouvir essa voz de quem acabou de acordar, da sua risada, gosto quando você me lembra de como nos conhecemos, me pede pra falar “eu te amo”, mas de um jeito carinhoso, pra falar a verdade não entendo quando você me pede pra fazer algo, mas de um “tal jeito”, eu me bagunço todo, mas eu faço do teu jeito, e eu começo a rir, porque até então, não era costume da minha parte fazer ou tentar fazer alguém feliz, e com você era diferente, minha felicidade estava na outra linha, brava, porem feliz.