Eu sinto sua falta.
Já fazem três anos desde que você foi embora, e eu ainda não consegui te esquecer.
Toda vez que passo por aquela cafeteria que você gostava, toda vez que a primavera chega e as flores começam a florescer, toda vez que eu faço chocolate quente num dia frio e até mesmo quando eu ligo a TV e aparece algum filme parecido com os que costumávamos assistir juntos, eu sinto como se você ainda estivesse aqui, quase consigo sentir seu cheiro e ouvir sua doce risada.
Já faz muito tempo desde a última vez que nos vimos. Também já faz muito tempo desde que trocamos as últimas mensagens. Eu já deveria ter seguido em frente, já deveria até ter arranjado alguma outra pessoa. Mas eu não consigo.
Dói, dói muito. Eu te vejo até nos meus sonhos.
Me pergunto como você está agora... Se você já seguiu em frente, se você conheceu um cara novo, é capaz até de você ter um filho e eu não saber.
Ainda não tenho certeza se algum dia eu vou enviar essa carta, mas se você estiver lendo isso, quero que você saiba.
Eu não te esqueci, ainda sou apaixonado por você, não importa o quanto você mudou, muito menos o quanto eu mudei, você ainda tem um espaço imenso no meu coração. Se você estiver disposta, se você ao menos lembrar meu nome, por favor, me responda, me de um sinal de que você ao menos está viva.
Não precisa fazer muita coisa, apenas me mande uma carta me contado como está sua vida, fale sobre seus novos amigos, se você encontrou alguém que te ama tanto quanto eu, fale de livros que você leu. Pode falar qualquer coisa, eu só quero uma resposta.
Com muito amor, seu anjo da guarda eterno.
Estou aguardando.

ahs, american horror story, and evan peters image
outros textos