Este é o meu primeiro artigo em português! Se você quiser ler meus outros textos, veja os links no final do artigo. Janeiro é sempre um mês ótimo para leituras e eu queria registrar uns pensamentos sobre cada livro lido nesse início do ano.

book, coffee, and john green image

*O theorema katherine (John Green)

Colin está sofrendo com o término de namoro de sua décima nona Katherine, e para tentar se animar, parte em uma viagem sem destino certo com seu melhor amigo. É uma premissa muito simples, mas que com a escrita de John, torna a história interessante e cativante. Embora não seja uma obra prima como ''quem é você, Alasca?" ou como "a culpa é das estrelas", o theorema Katherine foi uma leitura tranquila, boa para curar uma ressaca literária e no geral, valeu muito a pena.

coffee, book, and glasses image

*Azeitona (Bruno Miranda)

Com o objetivo de ganhar dinheiro em um reality show sobre pais jovens, Ian convida uma colega de classe para forjar uma gravidez, mas o que poderia dar errado, não é mesmo? O autor Bruno é conhecido como bubarim em seu canal no youtube, onde faz vídeos de humor. Sabendo disso e pela sinopse do livro, já esperava que fosse uma leitura engraçada. E foi. Mas foi muito além disso, não esperava uma grande carga emocional que a história trouxe, além de um novo plot twist a cada capítulo. Sendo um livro com muitas emoções e uma história única, Azeitona foi uma ótima leitura do mês e um dos melhores livros nacionais que já li.

fashion, coffee, and outfit image
  • Textos Cruéis Demais para serem lidos rapidamente

Este livro reúne poemas do coletivo da TCD, que também são publicados através das redes sociais. Os poemas fazem parte de um ciclo, o amor, o rompimento, a recuperação. Esse ciclo é doloroso mas necessário, e quem sabe, bonito. Assim são as poesias, dolorosas, necessárias, bonitas.

love, lgbt, and gay image

*As fúrias invisíveis do coração (John Boyne)

O livro segue a vida de Cyril, um homem gay em uma sociedade que abomina sua sexualidade. É uma história que acontece desde o nascimento de Cyril até o seu fim, e embora eu tenha achado no início complicado pegar o ritmo da trama, o desenvolvimento é ótimo. A cada nova fase de vida, eu me apegava mais a história. Isto vai além das páginas do livro, é sobre o desenvolvimento lgbt no mundo. É sobre amor, sofrimento e crescimento, e foi uma experiência incrível ter lido sobre isto na escrita do John Boyne. Foi meu livro favorito do mês, e depois de dias de ter lido, ainda estou muito apegada a história e já sinto saudades de tudo.

Se você leu até aqui, obrigada.
Artigos em inglês: