Nunca convenças ninguém a ficar na tua vida.
Não te humilhes a esse ponto.
Se quer ir embora, deixa ir.
A pessoa deve ficar porque quer ficar, e não porque tens bons argumentos para que fique.
Se não consegues despertar nela vontade suficiente para o fazer, então não procures caminhos alternativos porque não passam de um engano.
Não ames por dois, não lutes por dois, não queiras por dois.
Sempre que o fizeres estarás a ir além dos teus limites.
Podes não te aperceber disso logo, mas a vida e o tempo acabarão por te mostrar.
Se quer estar, que esteja e que fique.
Mas se quer ir, não implores, não argumentes, não convenças.
Deixa, simplesmente, ir…