Você já sentiu como se seu mundo fosse desmoronar?
Como se a dor interior tomasse conta do seu corpo por completo?
Como se sentisse tanto que já não sentia mais nada?
Como se tudo ao seu redor não significasse mais nada?
Você olhava ao redor e nada importava
As arvores não dançavam mais ao som do vento
O sol já não esquentava a alma em dias frios
As gargalhadas não contagiavam mais
E nem mesmo os dias tinham tantas cores
Você se via em meio ao breu
Jogada ao deserto
Em meio a uma tempestade de sentimentos não compreendidos
E ao mesmo tempo caindo em um precipício que criou
A terra não girava mais
Os pássaros não cantavam mais
O mar não tinha mais ondas
A única coisa que existia era o nosso interior
Nos matando aos poucos
Nos tirando cada sonho
Cada fio de felicidade
Ate não sobrar mais nada
Até nos extinguir pro completo
Deixando somente as memorias
Ilustradas em álbuns e quadros
E na memória de cada um que um dia nos amou
Ou fingiu amar.

-Júlia Gauss