Assim como uma flor que um dia nasceu e um dia murchará tal qual é a nossa vida, um dia nascemos e um dia morreremos. Muitas vezes esquecemo-nos que a única certeza que permeia a vida humana é que um dia vamos todos morrer, e apesar disso vivemos como se fossemos seres eternos.
A nossa vida não passa de um sopro e diante dessa realidade é importante que questionemos a respeito do por que trabalhamos tanto? Estudamos tanto? Dedicamos tanto tempo para tantas coisas que achamos ser importantes. Se o fim de tudo é a morte para que buscar todas essas coisas se não tenho certeza do que acontecerá no futuro? O “acaso” irá realmente nos proteger como diz a música?
Diante dessas questões e de um cenário no qual vivemos, onde impera a violência, as injustiças, o ódio, a intolerância, e a discriminação, a única saída para tudo isso é buscarmos viver uma vida focada no AMOR. O amor é a substância da vida. O amor é o folego dos pulmões. O amor é capaz de lançar fora o medo, o amor supera as barreiras do ódio. E eu quero dizer meus amigos, que o amor tem um nome, o amor tem uma voz, o amor tem um cheiro, o amor é uma pessoa, e essa pessoa se chama, Jesus. “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu seu filho unigênito para que todo aquele que nele crer não pereça mais tenha a vida eterna”. João 3:16. Viva cada dia como se fosse o último, ame ao seu próximo como a si mesmo.