Sempre fui sozinha
{e sempre fluí melhor sozinha}
Sempre falei sem nada dizer
{conversas rasas}
Sempre fui cheia de sentimentos
{por pessoa alguma}
Sempre falei que era poesia sem rumo
{perdoe-me, eu não tinha você, amor}

Eu nunca tive esse desejo
{ou afeto, ou sorriso}
Eu nunca tive grande interesse no amor
{era um 'tanto faz'}
Eu nunca antes quis fazer bem, afagar, cuidar
{perdoe-me por não tê-la encontrado antes}

Eu nunca tive você, amor
Então como eu poderia entender?
Como poderia prever?

Sempre foi você, amor
antes mesmo de te encontrar
antes mesmo de te conhecer

Vi as cores de mil possibilidades
num romance perfeito
aonde tudo faz sentido
e nada mais importa
além de:

Amo você.