Eu gosto da originalidade e da audácia em presentear alguém.
Nunca sei o que uma pessoa pode desejar, precisar ou querer.
Então hoje, não que seja um dia diferente dos outros,
acordei pensando em te dar algum presente.
Nada muito grande e que ocupe muito espaço,
nada muito pequeno que passe despercebido de seu olhar.
Nada muito caro, sequer algo que se possa comprar.
Escolhi seu presente com um sorriso de satisfação e um pouco de ansiedade.
Coloquei numa caixa bonita e à mão fiz um laço.
Prendi um bilhete com um simples "eu te amo".
Mas antes de te entregar precisei explicar:
Te dou, nessa caixa, meu coração e todo meu amor.
Ele é carente de atenção, mas irá recompensá-la todos os dias.
E logo essa caixa ficará pequena, meu amor.
Um dia meu peito ficará pequeno também,
pois o sentimento se agita num contentamento irrequieto.
Pois o amor se expande e fica impossível conter ou esconder.
Nesse dia, amor, estarei do seu lado.
Envolvida pelo sentimento,
e dentro do nosso pequeno mundo perfeito,
de mãos entrelaçadas e beijos macios, seremos tão completas.
{E - novamente - todos os dias te darei meu amor e meu coração}