O meu nome é Mariana, mas todos me costumam chamar por Mary. Tenho 19 anos. Devem estar a pensar que ainda sou muito nova para falar sobre o amor, mas eu acho que o amor não tem idade, mas tem as suas fases. Apaixonei me pela primeira vez com 14-15 anos. Foi um amor loco que durou dois anos e meio. Naquela altura nunca imaginei que iria acabar, mas sim acabou. Foi muito doloroso e complicado essa separação. Era tão ingénua e acreditei em todas as palavras que ele me tinha dito. Senti me perdida, parecia que tinha caído em um buraco profundo e não encontrava saída. Perdi muitas amizades durante essa relação. Eu só o tinha a ele porque deixei todo o mundo de lado. Demorou a superar, quase dois anos que tive de lutar com uma dor profunda, que parecia não ter fim. Mas superei e durante um tempo estive muito feliz comigo própria.
Não vou mentir que tive alguns momentos mais íntimos com outras pessoas mas fartava-me rápido porque não era o momento certo para mim para estar com alguém. Mas a pouco tempo apaixonei me novamente. Por alguém que parecia ser feito para mim, que me dava carinho e que parecia não querer só o meu corpo mas sim a minha alma. Mas não vai resultar e aqui estou eu de novo, a lutar com aqueles pensamentos negativos sobre mim, que não sou suficiente para ninguém, que não sou boa que chegue para o fazer cair por mim. Mas desta vez vou tentar ser mais forte, amar me a mim própria porque nós mulheres nunca devíamos esquecer uma coisa: nós somos o suficiente, nós somos especiais e haverá um dia onde seremos felizes. Não é o fim, simplesmente será um novo começo.