O Espírito Santo é com certeza um parceiro para todas as horas. Eu sei o quanto eu preciso dele todos os dias, inclusive hoje. Não dá para esquecê-lo, por que geralmente quando isso acontece são os precipícios a frente, e as situações drásticas que me fazem lembrar que eu o preciso. A loucura maior é tentar viver com Deus sem o Espírito Santo, sem essa parte de Deus casada com o meu espírito. Não dá! A minha força não adianta, a minha inteligência e sabedoria humana são limitadas demais para tudo o que a vida me joga e muitas vezes eu colho.

A vida começou com Deus compondo-a no princípio da humanidade, quando ele soprou seu fôlego de vida no homem. Esse fôlego de vida está sobre os meus pulmões agora, sou tão dependente de Deus para viver que como viver também é ainda mais preciso. Eu preciso não apenas da sabedoria, mas da presença de Deus em tudo sobre mim. Antes de subir ao céu ele disse que nos deixaria o Amigo, ou Consolador. Fica melhor ainda nos dias da minha tentação, nos momentos em que eu quero ir além com Deus, mas não consigo. É o Espírito Santo que me ajuda. A nova vida que Jesus tem para mim torna-se possível enquanto sou tomada pelo Espírito Santo.

Hoje não pode ser diferente sobre ele. Por que o que ele faz aqui dentro é inexplicável, e eu não quero causar ciúmes continuando a colocar tantas coisas na minha mente e no meu coração deixando-o de lado. Eu tenho deveres com o Espírito Santo do tipo não apagá-lo, não afastá-lo. Ele pode se sentir a vontade para me dizer o que quiser, e para abrir os meus olhos até para as coisas mais duras. Ele pode me mostrar a realidade, e me tirar dessas minhas ideias que são medíocres e distantes da grandeza da natureza de Deus. O Espírito Santo é a minha necessidade, que afasta a minha carência, que reforça em mim a natureza de Deus e me mostra o coração do Pai. Com todo meu respeito e amor, pertenço a ele.