Já faz um bom tempo desde a primeira vez que eu o vi. E acredite não foi um daqueles momentos em que tudo parece ficar em câmera lenta, muito pelo contrário, foi tudo tão rápido que quando eu decidi prestar mais atenção, o tal garoto havia sumido. Eu havia memorizado um pouco de seus traços. Ele possuía cabelos negros e curtos, era magro e por ultimo mas não menos importante...seu sorriso. Era um dos sorrisos mais lindos e fofos que eu já havia visto. Era como se eu me sentisse em casa. Sei que é engraçado mas ele me lembrava um pouco o ator Asa Butterfield. Depois daquele dia eu passei a observá-lo (não como uma stalker, claro). Passado um tempo, eu acabei esquecendo dele. Coloquei em minha cabeça que aquele interesse que eu tinha pelo tal garoto seria passageiro e acredite...funcionou. Porém quando eu o via em uma curta distância meus sentimentos ficavam confusos.
Um ano depois e eu aqui, escrevendo sobre ele, o garoto com sorriso fofo. Acontece que não é muito fácil quando você constrói mil muros ao redor de seu próprio coração em relação ao amor. E é bem triste sentir que não pode ser amada, e se sentir fraca. Eu precisava de um rumo. Organizei meus pensamentos e sentimentos. E sem querer eu devo ter sido sincera demais comigo mesma. Pronto. Depois daquilo, todos meus muros estavam em risco de desmoronar. E eu ainda não sabia como lidar com isso.
De repente o sorriso dele voltou a aquecer meu coração, de repente tudo ficou confuso. A ideia de pesquisar o nome dele em alguma rede social, parecia ideal. Eu nem sabia qual o tipo de garoto que ele era, ele valia a pena ou não? Eu estava com medo. Talvez o tal garoto de sorriso fofo fosse passageiro, ou talvez ele fosse duradouro. Mas ver ele todos os dias fez com que eu criasse expectativas de algo que não poderia acontecer. Passado um tempo eu deixei que a vida me levasse, segui em frente mas o destino é bem incerto.
Tudo estava a favor de ser um dia normal. Mas quando eu estava andando e o encontrei, eu soube que a partir daquele momento não tiraria o sorriso do meu rosto. Tantos lugares que ele poderia estar, tantas pessoas que eu poderia olhar. O tal garoto não poderia estar mais lindo. Estava todo distraído e foi tão automático sorrir quando eu olhei para ele. A certeza que aquilo era um sonho estava me deixando confusa, chamei minha amiga e apontei para ele, ela me olhou surpresa. Destino, isso seria você brincando comigo?
Porém a minha história chega ao fim. A vida é cheia de altos e baixos, certo? Certo. Um dia estou acreditando que o destino está conspirando ao meu favor porém em outro fico me corroendo de tanto sofrimento.
Percebi que todas ações e vontades que temos no final de todas elas esperamos a felicidade. O meu final foi diferente, ele terminou com um coração quebrado. Toda aquela sorte, todos aqueles momentos exatos e certos foram por água abaixo. Talvez eu tenha o encontrado no momento certo ou talvez nunca vai haver um momento certo entre nós. A expectativa que coloquei sobre meus sentimentos foi o pior e ele nem quis experimentar o meu amor. Não o culpo, uma cara como ele não estar disponível é comum. Acima de tudo durante esse tempo eu fui feliz, os seus sorrisos, os nossos pequenos encontros, o frio na barriga e os pensamentos distantes me fizeram muito feliz. Isso pode ser um adeus ou um até logo, quem sabe não é mesmo?