A única razão para sermos tão apegados a memórias é que elas não mudam, mesmo que as pessoas tenham mudado

   @bilibio